Moxa

Sobre Nós

A APAJap (Associação Portuguesa de Acupunctura Japonesa) visa promover e divulgar a Acupunctura Japonesa, organizando encontros nacionais e internacionais.  Realiza ações de formação em terapias não convencionais japonesas e similares.

Está vinculada à Toyohari Association, sediada no Japão desde 1959, e representada na Europa pelo European Branch of Toyohari Association (EBTA). O “ramo” português denominado Portuguese Branch of Toyohari Association (PBTA) é parte integrante da APAJAP, desde o seu início.

Fundada em 2011, em Lisboa, tem organizado formações diversas, convidando professores de reconhecida qualidade, por forma a facultar ensino ao mais alto nível.

O que é ACUPUNTURA JAPONESA?

Gentil no toque, 
eficaz nos resultados

A acupuntura japonesa é a escolha certa para aquelas pessoas mais sensíveis, que têm receio de agulhas ou sentem que as técnicas chinesas de acupuntura exercem um efeito muito forte em si.
 

Em que situações a acupunctura japonesa pode
ser eficaz?

Muitos desequilíbrios respondem bem aos tratamentos segundo os métodos japoneses:


Dores e afeções músculo esqueléticas:
Dores lombares, dores de cabeça, dores de pescoço, nos ombros ou nos joelhos, “cotovelo de tenista”, síndrome do túnel cárpico, dores causadas por movimentos repetitivos, artrite, fibromialgia, ciática…


▪ Desequilíbrios nos órgãos internos:
Falta de energia, stress, fadiga crónica, angústia, afeções respiratórias, asma, afeções de ouvidos e garganta, afeções digestivas e intestinais, problemas menstruais, infertilidade…


▪ Afeções nos bebés e crianças
Os tratamentos das desordens da infância são efetuados com técnicas muito delicadas que são bem recebidas por bebés e crianças . O método utilizado denomina-se “shonishin” e tem demonstrado ser de grande ajuda em variadas situações que ocorrem na infância: asma, otites, constipações, dores, afeções digestivas e intestinais, das vias urinárias, afeções na pele, problemas de comportamento e de desenvolvimento.

Quais as diferenças entre a acupuntura japonesa
e a acupuntura tradicional chinesa?

A acupuntura é uma das práticas naturais de cura mais antigas. Com origem na China, há mais de 2000 anos, consiste na inserção de agulhas mais finas do que um alfinete em pontos específicos do corpo, de modo a estimular os mecanismos naturais de cura.

 

Segundo as técnicas da medicina chinesa, normalmente o estímulo na agulha sente-se (por vezes até é usada a eletroestimulação) e, para os mais sensíveis, causa incómodo ou dor.


As agulhas japonesas são bem mais finas, têm 1/2 da espessura das agulhas chinesas e o método de inserção da agulha usa sempre o tubo-guia de modo a aumentar a precisão e reduzir substancialmente, ou mesmo eliminar, a sensação da picada. E mais: as agulhas japonesas são inseridas superficial e suavemente, nalguns métodos praticamente não perfuram a pele. 

Ao combinar técnicas tradicionais antigas com técnicas modernas, a acupuntura japonesa privilegia o estímulo mínimo para produzir um
resultado mais eficaz na resposta natural de cura.


Além de agulhas, num mesmo tratamento podem ser usados outros métodos e instrumentos não invasivos, como ventosas, moxabustão ou mini esferas metálicas.


Como resultado, e para surpresa de quem escolhe esta prática terapêutica, a acupuntura japonesa pode ser uma experiência muito agradável e relaxante.

Como ser sócio e seus benefícios

A APAJap (Associação Portuguesa de Acupuntura Japonesa) é uma associação que visa promover e divulgar a Acupuntura Japonesa, organizando encontros nacionais, internacionais e realizando ações de formação.

 

Está vinculada a Associações Internacionais de Acupuntura Japonesa, nomeadamente o European Branch of Toyohari Association (EBTA), por meio da integração do Branch Português TA.

Como membro de APAJAP devo ter formação em acupuntura chinesa, japonesas, shiatsu ou similares ou apresentar curriculum vitae para apreciação.

E como membro, tenho ao meu dispor:

- Formação contínua com instrutores convidados, incluindo práticas em grupos de trabalho;

- exposição e discussão de casos clínicos;

- Website, Facebook, Instagram e base de dados para divulgar o contacto profissional;

- intercâmbio, a nível europeu e internacional, de práticas, seminários, workshops

- acesso gratuito à Najom (North American Journal of Oriental Medicine) 

- descontos em formações.

Se gostava de se associar fale conosco!

CONTATE-NOS

Esclareça as suas dúvidas e torne-se Sócio!